top of page

Vivo apresenta show da Orquestra FILMA com participação do cantor Matheus Fernandes em Belém


Matheus Fernandes

A Orquestra se apresenta pela primeira vez com o cantor de forró em show

ao ar livre no Portal da Amazônia dia 3 de junho


Participam do show os regentes Renato Misiuk e Cibelle J. Donza


Com o objetivo de democratizar o acesso à cultura e ao entretenimento no Brasil, a Vivo apresenta, por meio do Ministério da Cultura, o projeto Vivo Música, que une, pela primeira vez, a Orquestra FILMA (Orquestra Filarmônica MultiArte da Amazônia) ao cantor de forró cearense Matheus Fernandes. O show é gratuito e acontece dia 03 de junho, sábado, às 19h, no Portal da Amazônia, em Belém do Pará. A regência da orquestra é da maestra Cibelle J. Donza, e o regente convidado para a apresentação junto a Matheus Fernandes é o maestro Renato Misiuk.


“O Vivo Música reforça o apoio da marca à cultura em todo o Brasil, por meio de novas conexões artísticas, exaltando a pluralidade do país e seus artistas” explica Marina Daineze, diretora de Marca da Vivo.

O espetáculo gratuito e ao ar livre mistura a produção musical feita na Amazônia ao forró de Matheus Fernandes, com o erudito da orquestra tocando as músicas mais famosas do cantor.


“Desde que toquei a primeira vez no Pará, me identifiquei com o público! Sempre me receberam muito bem e devo muito aos paraenses na minha carreira”. Além disso, sinaliza: “Estou muito curioso também para ver como será tocar com essa orquestra pela primeira vez. Será uma novidade incrível e uma experiência única e inesquecível, tenho certeza!”, conta o cantor.

A abertura da apresentação fica por conta do projeto Farofa Black in Favela, que vai apresentar uma mistura de black music aos ritmos da Amazônia. São jovens de 8 a 24 anos liderados pelo cantor, compositor e multiinstrumentista Renato Rosas. Logo após, a Filma (Orquestra Filarmônica MultiArte da Amazônia) apresenta seu repertório que busca valorizar a produção musical feita na Amazônia, regida pela maestra Cibelle J. Donza. Na sequência, Matheus Fernandes se apresenta ao lado da orquestra, desta vez sob regência do maestro Renato Misiuk, tocando seus grandes sucessos.


Vivo Música

O Projeto da Vivo tem o objetivo de democratizar o acesso à cultura e ao entretenimento no Brasil. Já passou por Fortaleza, em março, na Praia de Iracema, com um show gratuito que levou 10 mil pessoas para assistir Matheus Fernandes cantando pela primeira vez com a Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual do Ceará, com regência de Renato Misiuk. A abertura ficou por conta do Quinteto de Metais da Universidade Federal do Ceará. No segundo semestre de 2023, o projeto seguirá para mais cidades de todo o país.


Matheus Fernandes

Com mais de 800 milhões de visualizações em seu canal no Youtube, o cantor cearense já tem mais de 50 composições num repertório que já foi gravado por nomes de destaque no cenário musical brasileiro.


Seu último trabalho, a ser lançado ainda em 2023, é a gravação do DVD “MF no Rio”, que conta com diversas participações especiais. Já gravou também o DVD “MF na Praia”, feito em 2020, na Praia do Futuro, em Fortaleza, sua cidade natal. Matheus chegou a ocupar a 16ª posição nas mais ouvidas do Spotify, com a música “Baby, me atende”, tendo ultrapassado a marca de mais de 370 milhões de visualizações no Youtube. Em 2021, concorreu em duas categorias do Prêmio Multishow Hit do Ano com “Baby me atende” e cantor revelação na categoria “Experimente”.


Orquestra FILMA (Orquestra Filarmônica MultiArte da Amazônia)

Fundada em 2020, a Orquestra busca promover o repertório dos séculos XX e XXI em igualdade com o repertório tradicional, além de valorizar a produção musical feita na Amazônia. Entre seus objetivos está o de fomentar a equidade da participação da mulher nas diversas atuações da orquestra, nas áreas artística, técnica e de produção. A direção artística e regência são da maestra Cibelle J. Donza.


Maestra Cibelle J. Donza

Maestra e compositora, é natural de Belém do Pará. É diretora artística e maestra da Orquestra FILMA (Orquestra Filarmônica MultiArte da Amazônia), diretora artística do Combu Quartet (quarteto de cordas), e maestra da Orquestra Sinfônica Altino Pimenta (OSAP), da Universidade Federal do Pará (Escola de Música). É a primeira mulher a assumir um cargo profissional como maestra no Pará, e a primeira a reger o Festival Internacional de Ópera do Theatro da Paz. Estudou regência orquestral na Ithaca College, em Nova York, tendo trabalhado como co-regente principal da Sinfonietta-NY e da Cornell Open Orchestra, e como regente assistente da Ithaca College Symphony Orchestra e do projeto The Mainstage Opera Project. Como compositora, teve obras encomendadas e programadas por orquestras de todo o país. Também faz parte do corpo docente da Universidade Federal do Pará – Escola de Música, atuando nos núcleos de orquestra e composição.



Maestro Renato Misiuk

O maestro já integrou o corpo de diversas orquestras, como a Sinfônica do Teatro Municipal de São Paulo, a OSESP, Filarmônica do Amazonas, Sinfônica de Curitiba, Orquestra de Câmara de Florianópolis, entre outras. Misiuk é conhecido por suas misturas de estilos musicais nos mais variados palcos do Brasil. Foi pioneiro ao levar para o palco da Sala São Paulo a bateria da escola de samba Rosas de ouro para se juntar a orquestra, evento que rendeu o Prêmio Absollut Top 2012. Recebeu o Prêmio Construindo a Nação 2013, pelo projeto social Estaleiro Musical, que dirigiu nas comunidades do Guarujá. Já tocou com Ivete Sangalo, Emicida, Ângela Maria, Tom Zé, Jair Rodrigues, Fafá de Belém, Arnaldo Antunes, entre muitos outros.



Farofa Black in Favela

O projeto social oferece oficinas gratuitas a jovens que aprendem teoria da música instrumental, com influência da black music e dos ritmos da Amazônia. São jovens de 8 a 24 anos, do bairro de Jurunas, em Belém, que participam de oficinas com o cantor, compositor e multiinstrumentista Renato Rosas, diretor da OCAS Ong. Outros participantes do projeto são Nazaco Gomes, DJ Faça, MC Pelé e Everto MC, que atuam como instrutores.


Evento com Neutralização de Carbono

O show carrega o Selo Evento Neutro Verde, da consultoria em sustentabilidade Eccaplan, que compensará as emissões de carbono relacionadas a sua montagem, desmontagem e realização (deslocamento de todo o staff, equipe de cenografia, gerador de energia e resíduos gerados), incluindo o deslocamento local dos participantes.


Sobre a Vivo

A Vivo apoia atualmente diversas outras iniciativas culturais e é hoje uma das maiores incentivadoras da cultura no País. A Vivo realiza, há 19 anos, importantes investimentos no âmbito da música, artes cênicas e visuais em território nacional, com o objetivo de ampliar e democratizar o acesso dos brasileiros à cultura. Com o propósito, de “digitalizar para aproximar”, a empresa busca conectar cada vez mais pessoas com a arte, levando a elas conteúdos e experiências construtivas e de qualidade, onde quer que estejam. Neste ano, a Vivo marcou presença no Lollapalooza Brasil e estará também no The Town, em setembro, além de ter participado do maior bloco de carnaval do mundo, o Galo da Madrugada, em Recife. Com o Vivo Música já passou por Fortaleza, agora Belém, e ainda terá outros shows em diversas cidades brasileiras.


Serviço

O que é: Vivo Música com a Orquestra FILMA (Orquestra Filarmônica MultiArte da Amazônia) e Matheus Fernandes.

Regência da Orquestra Filma: Cibelle J. Donza

Regência da Orquestra Filma com Matheus Fernandes: Renato Misiuk

Banda de abertura: Farofa Black in Favela

Data: 03 de junho de 2023, sábado

Local: Portal da Amazônia

Horário: 19h

Duração: 2h

Entrada gratuita

Classificação indicativa: Livre

Streaming

Intérprete de libras

36 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page