Uma homenagem para Arnaldo Jabor

Atualizado: 2 de ago.

Com pesar, DNA Cultural informa o falecimento de Arnaldo Jabor após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC).



Cineasta e Jornalista, o Brasil está de luto pelo homem que inspirou os ousados, poetas, músicos e quem acredita que há muito o que há de se falar, discutir e as vezes: apenas ouvir.


Ouvir opiniões necessárias, singelas críticas e perfeitas colocações para a humidade.


Há uma saudade que vai ficar no silêncio das verdades não ditas. Verdades aquelas que ele sabia muito bem conduzir suas palavras para que chegassem da forma que deveriam chegar.


Há uma parte não dita por muitos: o cara por trás do profissional. Esse lado que amigos e familiares vão vivenciar a dor de quem realmente sabe a perda deste ser humano.


Um ser que amou, lutou, errou como qualquer humano. Alguém que um Brasil conhecia apenas por lentes ou bastidores de um trabalho que fazia com maestria.


"O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos" (Arnaldo Jabor)

Arnaldo deixa história, deixa sua marca, deixa consciência. Arnaldo nos deixa, mas permanecerá vivo em suas obras e em cada palavra expressa da maneira mais inteligente que um homem poderia expressar.






10 visualizações0 comentário