top of page

Orquestra Sinfônica Brasileira homenageia Maestro Waldemar Henrique e ritmos amazônicos em concerto



Orquestra Sinfônica Brasileira

Grupo se apresenta gratuitamente neste sábado, 09, na orla da cidade, e traz no repertório

obras do maestro paraense e o carimbó de Pinduca e Dona Onete


A Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) retorna à Altamira para apresentar o II Concerto de Cordas neste sábado, 9 de dezembro, às 20h. O palco escolhido é a Concha Acústica da cidade, às margens do rio Xingu. Nesta edição, o tema principal será a Floresta Amazônica. O maestro Waldemar Henrique, figura icônica da música paraense, será reverenciado com releituras de

suas composições mais emblemáticas, como “Farinhada”, “Juriti”, “Tamba-Tajá” e “Uirapuru”.


O espetáculo é promovido pela Norte Energia, concessionária da Usina Hidrelétrica Belo

Monte, como um presente de Natal à população altamirense.


A proposta do segundo espetáculo realizado pela OSB no município é enaltecer a herança cultural da Amazônia, além de reforçar a importância de preservar e promover a riqueza musical única da região Norte. O concerto será regido pelo pianista e compositor Anderson Alves, maestro titular da OSB Jovem e responsável pelos arranjos sinfônicos que serão

apresentados pela orquestra.


“O compositor Paraense Waldemar Henrique escreveu mais de 150 canções, além de peças para piano solo, coro e orquestra. Suas obras têm principalmente como temas o folclore amazônico, indígena, nordestino e afro-brasileiro. É autor da primeira versão musical (1958) de Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto, poema dramático premiado pelo Jornal do Comércio”, explica o maestro Anderson.

A formação instrumental do grupo terá 14 músicos da Orquestra de Cordas, que também trarão no repertório a peça clássica Pequena Serenata Noturna, uma das obras mais famosas de Mozart, que abrirá a apresentação. “Na segunda parte do concerto teremos obras de compositores brasileiros, com arranjos feitos por mim e que foram escritas especialmente para este espetáculo. Apresentaremos duas canções do Folclore Raiz: Boi do Pindaré e Tijupá”, completa o regente. O carimbó, ritmo tipicamente paraense, será representado pelas canções “No meio do Pitiú”, de Dona Onete, e “Sinhá Pureza”, de Pinduca.


O II Concerto de Cordas da Orquestra Sinfônica Brasileira será realizado em parceria com a Prefeitura Municipal de Altamira e terá entrada franca.


Sobre a Orquestra

Fundada em 1940, a Orquestra Sinfônica Brasileira é considerada um dos conjuntos sinfônicos

mais importantes do país. Em seus 83 anos de trajetória ininterrupta, a OSB já realizou mais de

norteenergiasa.com.br 2 cinco mil concertos e é reconhecida pelo pioneirismo de suas ações, tendo sido a primeira orquestra a realizar turnês pelo Brasil e exterior, apresentações ao ar livre e projetos de formação de plateia.


Composta atualmente por mais de 70 músicos brasileiros e estrangeiros, a OSB contempla uma

programação regular de concertos, apresentações especiais e ações educativas, além de um amplo projeto de responsabilidade social e democratização de acesso à cultura.


Programa Pequena Serenata Noturna (Eine Kleine Nachtmusik) – W. A. MOZART –

Arranjos: Anderson Alves

Folclore Raiz – Boi de Pindaré, Tijupá / Marambiré – Arranjos: Anderson Alves

Homenagem a Waldemar Henrique – Farinhada, Juriti, Tamba-Tajá, Uirapuru

Folclore Urbano – No meio do Pitiú, Sinhá Pureza


Serviço:

II Concerto de Cordas da Orquestra Sinfônica Brasileira em Altamira

Data: 09 de dezembro de 2023.

Horário: 20h

Local: Concha Acústica – Orla do Cais de Altamira (PA)

Entrada Franca

Classificação: livre.


Fonte: Suellem Mendes/ Ellen Macedo/ Assessoria

14 visualizações0 comentário
bottom of page