DNA Entrevista: Bruna Luz



Desde os 3 anos de idade Bruna Luz falava que queria ser cantora. Aos 14 anos entrou para o ministério de música da Igreja de seu bairro e daí por diante não parou mais de cantar.


Nesta sexta (14), a artista paraense participa de um evento fechado na ADUFPA com os músicos Ruth Saldanha - Bateria, Katarina Chaves - Percussão, Paulo Sales - Contrabaixo, Willian Jardim - Guitarra, Herivelto Santos - Teclados e quem assina a Produção e Técnica de Áudio é Silvio Amorim.


Confira um pouco sobre Bruna Luz nesta super entrevista:


DNA Cultural: Bruna, quais shows fizeram parte de sua trajetória?


Bruna Luz: Em 2019 fechei parceria com o Núcleo de Arte e Cultura da universidade do Estado do Pará - Uepa e daí em diante tenho participado de vários projetos culturais que foram um marco na minha trajetória musical, um deles foi o projeto “Círio de todos os timbres” coordenado pelo núcleo de arte e cultura da Uepa, que foi apresentado no espaço São José Liberto e nesta ocasião o evento foi divulgado no Jornal “Diário do Pará” com o título: “Três vozes cantam para Maria”. Em 2020, com o mesmo projeto apresentei uma live que foi transmitida diretamente da catedral metropolitana de Belém e que teve quase cinco mil visualizações.


Também participei do projeto “Um Tributo a Bossa Nova” onde me apresentei no espaço Sesc ver-o- peso que também foi coordenado pelo núcleo de arte e cultura da Uepa. Já fui convidada também pelo programa “Conexão Cultura” para fazer uma apresentação ao vivo com o grupo musical “Sons da Tríade”. Em 2021 recebi um convite para transmitir uma live em comemoração os 28 anos da Universidade do Estado do Pará.

No mesmo ano, recebi um convite para participar de um projeto de lives intitulado “Pará Pai d’égua”, realizadas através do governo do Estado em parceria com a fundação cultural do Pará.


DNA Cultural: E quais suas referências musicais?


Bruna Luz: Grandes nomes da Mpb como: Elis Regina, Marisa Monte, Belchior, Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Djavan, entre outros. Minha influência musical vem de meu pai que é amante da Música Popular Brasileira e que desde cedo me influenciou dando CDs dos grandes nomes da música o que me fez uma grande admiradora da música e do canto.


DNA Cultural: E sobre este show dia 14 de outubro, o que o público presente poderá esperar?


Estamos trabalhando com afinco para entregar um trabalho de excelência deste novo projeto para o nosso público, portanto as minhas expectativas são as melhores possíveis. (disse Bruna Luz)

Bruna Luz complementa: Está sendo um desafio para mim e para toda equipe conciliar os horários de ensaios, arrumar o repertório, porém, com muita dedicação de todos os envolvidos estamos conseguindo fazer um trabalho bem bonito para que o show seja um grande sucesso e que venha atender as expectativas do nosso público.



54 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo