top of page

Com sonoridade multifacetada, Leandro Serizo lança seu primeiro álbum solo, “Saudoso Amarais”


Nina Pires - Divulgação

“Saudoso Amarais” é o primeiro álbum da carreira fonográfica do cantor e compositor paulista Leandro Serizo. Com seis faixas autorais e com ficha técnica extensa, o álbum tem sonoridade diversa, que inclui música árabe, mundial e brasileira. Já as temáticas das faixas trabalham a trajetória pessoal do artista, mas, ao mesmo tempo, dialoga com questões existenciais e universais aos seres humanos. “Mais do que simplesmente celebrar minha trajetória musical, o disco abre portas para um universo de fusões sonoras.", disse Leandro.


“O álbum começou a surgir em minha adolescência, aos 12 anos. nesse momento eu estava inspirado em nomes como David Boiwe (Ziggy Stardust), Rodrigo Amarante e Karina Buhr. Ganhei uma olimpíada de astronomia no 8 ano e isso me levou a conhecer o observatório Pico das Cabras em Campinas. O contato com o estudo da astronomia me encantou com o estudo do espaço sideral. As canções ‘Nave Apócrifa’, ‘Milharal dos Ets’, ‘Astrônomo’ e ‘Pico de las Cabras (Exposed Goat)’ refletem esse momento de fascínio pelo cosmos e pelo sentido da vida. Essas composições que exploram temas existenciais e observações pessoais, proporcionando uma perspectiva singular sobre o universo, tempo, território e sonhos.", contou Leandro.


“No geral, as letras de ‘Saudoso Amarais’ exploram temas como o espaço, identidade, jornada interior, pertencimento, simbolismo cósmico, mitologia, poesia e território. Essas composições abordam questões fundamentais da existência humana, utilizando imagens celestiais e metáforas para expressar a beleza e o mistério do cosmos.


“Meu disco reflete a expressão poética de um jovem na periferia da metrópole interiorana, convidando vocês a uma reflexão existencial, à contemplação e à observação. Minhas letras estabelecem conexões entre o território de onde venho e o vasto mundo ao meu redor, explorando temas político-sociais e criando uma atmosfera de descobrimento.”, detalhou.

Quanto à sonoridade, “Saudoso Amarais” é multifacetado. Tem influências da MPB das décadas de 60, 70 e 80, com Gilberto Gil como grande fonte de inspiração. Mas o álbum também percorre e funde ritmos e gêneros como rock progressivo, pop psicodélico, jazz, música árabe, world music, space music e música latino-americana.


Saudoso Amarais retrata a jornada de Serizo, com composições desde a adolescência, quando morava nos Amarais, Campinas-SP. "Me sinto realizado com a canção que nomeia o disco, interpretada por mim, Layla e o baterista Quico Dramma. A música evoca imagens de Campinas, incluindo os Amarais e a Casa de Cultura Tainã, importante para a cultura preta local, onde Layla cresceu e teve seu rico contato com a música. Destaco a presença especial dessa irmã de som em uma canção que aborda o legado da escravidão em Campinas, conhecida como a 'bastilha negra' por seu histórico violento contra o povo preto. Também honro a participação de Clara Lago, que fez backing vocals e, como eu, cresceu nos Amarais. Nós três somos frutos de muita resistência, crucial para a sobrevivência do povo preto aqui."


O álbum, produzido pelo próprio artista com Granadeiro Guimarães e participação especial de Quico Dramma, já está disponível em todas as plataformas de streaming. O projeto "Saudoso Amarais" foi realizado com o patrocínio da Prefeitura Municipal de Campinas, Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e do Fundo de Investimentos Culturais de Campinas - FICC 2022.

Faixa a faixai por Leandro Serizo

1 - No geral, sinto que "Nave Apócrifa" representa uma reflexão profunda e singular sobre jornada interior, identidade e a busca por sentido em meio a um vasto e desconhecido cosmos.

2 - “Milharal dos Ets” é uma canção misteriosa, divertida e com um baixo bem pop, brincando com temáticas que passeiam por extraterrestes, sonhos e imaginação. A mensagem da canção é sobre buscar algo especial como um grande amor ou um grande desejo.

3 - “Astrônomo" é, para minha percepção, uma composição que adentra a intricada vastidão do cosmos, a efemeridade da vida e a contínua procura humana por significado. Esta música encapsula uma jornada poética pelas questões essenciais da existência, empregando imagens celestiais e metáforas para transmitir os enigmas do amplo universo. Gosto de como a música árabe foi mesclada aqui com a presença do oud, do derbak e do riq.

4 - “GUERREIO”. Essa canção tem tons de flamenco e música típica do mediterrâneo oriental. Ela reflete minhas pesquisas com música da região dos balcãs. A letra fala sobre o amor, representados como um rei e o mar. Simbolicamente ela destaca a força incontrolável do mar e a dualidade de sua influência sobre as vidas das pessoas.

5 - “Pico de Las Cabras (Exposed)” cria uma atmosfera cósmica, explorando a natureza celeste e suas conexões simbólicas. A letra surgiu inspirada no parque Pico das Cabras em Campinas e na constelação de Auriga.

6 - “Saudoso Amarais” dá título ao álbum e fala sobre a minha história pessoal e da cidade de Campinas. Ela toca na questão do cruel legado da escravidão em Campinas.


Ficha técnica

Produção Executiva: Catharina Glória

Produção Musical: Leandro Serizo e Granadeiro Guimarães

Mixagem e Masterização: José Torelli

Direção Musical e Direção de Arte: Leandro Serizo

Social Media e Comunicação: Maria Cabral

Identidade Visual: Lucca Rolim

Registro Fotográfico: Nina Pires, Aline Coppo, Maria Cabral

Assessoria de Imprensa: Boas Histórias Comunicação - Kátia Camargo, Leila Branco e Maria Cláudia Miguel

Audiodescrição: Isadora Ifanger

Equipe Principal do Projeto:

Leandro Serizo (Voz, Acordeon, Congas, Sintetizadores, Violão, Campana, Talking Drum, Atabaque)

Granadeiro Guimarães (Guitarra, Violão, Sintetizadores)

Quico Dramma (Bateria)

Luísa Ramos (Voz)

LAYLA (Voz, Steel Drum, Batá)

Pedro Rossi (Congas, Clave)

Pietro Battiato: Violão

Thales Hashiguti (Violino, Viola)

Léo Cappi (Baixo)

Pedro Rebello (Oud, Derbak, Riq e Cajón)

Convidades Especiais:

Vinicius Gomes (Piano), Sofia Cruz (voz), Nour Koeder (voz), Sarah Foli (voz), Neotilda (voz), Jac Carvalho (voz), Clara Lago (voz), Brisa (Batá) e João Figueiredo (Trompete)

Coro em Nave Apócrifa: Mirian Silvestre, Ber Neves, Wrany, Paula Dellazzana, Deborah Ferraz, Jac Carvalho, Mafê Lino

Captação principal: Victor Oliveira

Captações complementares:

Estúdio Mário Porto (captação bateria e percussão em “Nave Apócrifa” e “Milharal dos ETs”

Crazy Joe (captação bateria em “Saudoso Amarais”)

Estúdio 131 Produções (captação da voz de Sarah Foli em “GUERREIO”)

Captação em Home Studio: Pedro Rebello (oud, derbak, riq e cajón) e Leandro Serizo (acordeon, campana, atabaque)

Sobre Leandro Serizo

Leandro Serizo nasceu em Campinas, interior de São Paulo. É cantor, compositor, arranjador, multi-instrumentista, pesquisador acadêmico, educador artístico e musical da ONG Grupo Primavera e realiza atendimentos de massagem indiana abhyanga. Atualmente é graduando em Licenciatura em Música e Bacharelado em Canto Popular pela UNICAMP.


Leandro se interessa por música desde os 8 anos de idade, iniciando sua formação como autodidata e se beneficiando de projetos sociais da região dos Amarais, bairro Santa Mônica, de Campinas. É integrante dos grupos FORRÓBAILE, Forró Cremoso e Egrégora Musical, além de acompanhar outros artistas da região, como Monaju e Dramma. Solo, Serizo iniciou sua discografia em 2021 com o single “Libertas Navy”, e depois lançou o single “Milhara dos Ets”, e agora o álbum “Saudoso Amarais”.


O artista tem como referências, dentre outras: pianista de jazz armênio Tigran Hamasyan; Muammer Ketencoglu, sanfoneiro e cantor, pesquisador de músicas da região de Izmir na Turquia; os cantores(as) e compositores(as) Edu Lobo, Chico Buarque, Karina Buhr, Vanessa Moreno e Rodrigo Amarante. Além da música, tem a referência de Katiúscia Ribeiro, pesquisadora e doutora em filosofia africana.


O trabalho de Leandro Serizo teve importantes reconhecimentos e destaques: menção honrosa por explorar a educação musical para crianças de 4 e 5 anos, com base em princípios da psicologia e do desenvolvimento histórico-cultural; reconhecimento da Prefeitura de Campinas no módulo “Juventude Criativa”; destacou-se no Festival Ethno Brasil, onde representou o interior paulista entre jovens artistas de diversos países; recebeu em 2023 a honraria pela Frente de Cultura de Campinas e Casa de Cultura Aquarela na cidade de Campinas pela expressiva participação da cena cultural preta da cidade.

Siga Leandro Serizo


"Saudoso Amarais" está disponível em todas as plataformas de streaming a partir deste dia 30 de novembro.



Fonte: Matheus Luzi

2 visualizações0 comentário
bottom of page